Ilusões Perdidas

R$52,90

R$37,03

30% OFF
6x de R$6,17 sem juros
Entregas para o CEP:

Meios de envio

  • Itiban Comic Shop Av. Silva Jardim, 845, Curitiba - Atendimento de Segunda à Sexta das 10:00 às 18:00 e Sábados das 10:00 às 17:30
    Grátis
Devolução
Produtos com defeito* , poderão ser devolvidos ou trocados,mediante disponibilidade em até 07 ( sete ) dias úteis.

Sobre o livro:

Um dos mais célebres romances de Balzac, peça-chave de sua A comédia humana, em uma nova tradução de Rosa Freire d'Aguiar, com introdução do estudioso britânico Herbert J. Hunt.

Por volta de 1830, aos trinta e poucos anos de idade, Honoré de Balzac elegeu seu projeto de vida: escrever uma série de romances, novelas e contos que retratasse a sociedade de sua época em todos os seus aspectos, um retrato abrangente da vida francesa que, segundo o autor, realizaria pela pena o que "Napoleão não conseguiu concluir pela espada". E, caso esse ambicioso panorama tenha um centro, este necessariamente deve ser Ilusões perdidas, o mais extenso dos romances escritos por Balzac.
Publicado em três partes entre 1837 e 1843, Ilusões perdidas explora com maestria três aspectos fundamentais para compreender a sociedade francesa do século XIX: os jogos de poder e intriga das classes aristocráticas, o contraste entre a vida na capital e na província e o lado sujo - cínico e politiqueiro - da atividade jornalística. Tudo isso através da história do poeta Lucien de Rubempré, que sai da pequena cidade de Angoulême para buscar fortuna e consagração literária em Paris apenas para ver, um a um, seus sonhos caírem por terra.

 

Sobre o autor:

Nasceu em Tours em 1799, filho de um funcionário público. Na infância, foi interno por seis anos em um colégio de Vendôme, e aos quinze anos se mudou com a família para Paris. Formou-se em direito e trabalhou com um tabelião. De 1820 a 1824 escreveu, com diversos pseudônimos, seus primeiros romances. Em 1825 se lançou, sem muito êxito, como editor, impressor e tipógrafo, e desenvolveu intensa atividade jornalística. Aos trinta anos, muito endividado, retomou a literatura com grande empenho e escreveu o primeiro romance com seu nome, A Bretanha. Nos vinte anos seguintes, escreveu cerca de noventa romances e contos, entre os quais muitas obras-primas, que receberam o título abrangente de A comédia humana. A respeito de sua obra, disse Balzac: “O que ele [Na-poleão] não conseguiu concluir com a espada, eu realizarei com a pena”. Faleceu em 1850, meses depois de se casar com Evelina Hanska, a condessa polonesa com quem manteve um relacionamento por dezoito anos.

 

Detalhes da Edição:

Autor: Honoré de Balzac

Tradução: Rosa Freire Aguiar

Selo: Penguin Companhia

Páginas: 792

Comprimento: 20,00 cm

Largura: 13,00 cm

Altura: 4,00 cm

Peso: 0,760 g

Capa mole

Compre e receba em casa

Entregas em Curitiba - Consulte!