Tungstênio
  • Tungstênio

Tungstênio

Sku: 5CDF5B8DDAA56

Categoria: VENETAHQs

Código de Barras: 9788563137166

ISBN: 978-85-63137-16-6

Quantidade Máxima para Compra: 1 un

Quantidade Disponivel: 1 un

Por R$ 59,90

Frete e Prazo

Simule o frete e o prazo de entrega estimados para sua região:

Descrição do Produto

Detalhes da edição 

altura : 1,50 cm 

largura : 17,50 cm 

comprimento : 24,50 cm 

peso : 0,594 g

paginas : 184

Informações do Produto

“HÁ UMA BAHIA E UM BRASIL QUE EMERGEM DOS QUADRINHOS DE MARCELLO QUINTANILHA E NOS APROXIMAM DA NOSSA EXPLICAÇÃO ENQUANTO NAÇÃO, ENQUANTO POVO BRASILEIRO. MAIS DO QUE QUALQUER OUTRO ROMANCE RECENTE QUE TENHA SIDO PUBLICADO RECENTEMENTE. SUAS HISTÓRIAS PROJETAM O REGIONAL NO UNIVERSAL, E RESUMEM O UNIVERSAL NO REGIONAL. TÊM UM COMPONENTE DE TENSÃO EMOCIONAL QUE DEIXAM O LEITOR EXAURIDO NO FINAL DAS HISTÓRIAS.” – JOTABÊ MEDEIROS (O ESTADO DE S. PAULO)

 

“Mais que tudo Tungstênio é um formidável exercício narrativo. Enquadramentos audaciosos, narrativa sincopada, dinamismo espetacular nas cenas de ação: nesse quebra-cabeças em preto e branco, Quintanilha manipula habilmente os códigos da BD franco-belga, dos comics, do mangá e do cinema. Controla perfeitamente o tempo. (…) Como um DJ, o desenhista joga com os momentos suspensos, as repetições e as acelerações, para o grande prazer do leitor. Uma vez nesta batucada hipnótica, é impossível sair antes da última página” – Stéphane Jarno (Telérama – França)

 

“Tungstênio, de Marcello Quintanilha, encabeça várias listas de melhores histórias em quadrinhos publicadas no Brasil em 2014. É, por exemplo, a primeira na lista do Globo, primeira na da revista O Grito, e primeira na do jornal O Estado de S. Paulo.” – (Conexão Comix)

 

“Tungstênio mistura suspense e crítica social” – Paulo Floro (O Grito)

 

“A narrativa gráfica de Quintanilha é fluida e primorosa” – Flávio Vieira (Vortex Cultural)

 

“Marcello Quintanilha é o mais importante quadrinista surgido no Brasil nos últimos vinte anos.” – (Comic House)

 

Uma das obras na lista das 11 HQ’s com protagonismo negro, da InaLivros: “E se você gosta de suspense, não terá arrependimento. Essa é a tônica que Marcello Quintanilha libera do início ao fim” (InaLivros)

 

“No mês da consciência negra no Brasil, quero apresentar para vocês duas HQs que retratam essa representativa parcela da população nacional. A primeira delas é Cumbe, de Marcelo D’ Salete, que traz histórias sobre os escravos bantos no Brasil. A segunda, é Tungstênio, de Marcello Quintanilha, essa, contemporânea, trazendo um recorte do cotidiano brasileiro das grandes cidades. Além de retratarem o povo negro brasileiro, pode-se dizer que as duas HQs se passam no mesmo espaço, porém em tempos diferentes. As duas, entretanto confirmam que as mazelas sobre o povo da pele escura continuam a segregar a nação.” – Guilherme Smee (Splash Pages)

 

“Assim como Dalton Trevisan, Rubem Fonseca, Marçal Aquino e João Antônio fazem na literatura, Quintanilha direciona seu olhar para os excluídos que habitam os obscuros cantos das periferias urbanas brasileiras, com suas realidades densas, fazendo jus, talvez, à escolha do título dessa história que só é possível largar ao final da última página.” – Murilo Reis (Obvious)

 

“Maravilhosa história, muito bem amarrada e com uma brasilidade inconfundível.” – Liber Paz e Rodrigo Scama (Kitinete HQ)

 

“O que chama a atenção para o leitor baiano é que a HQ premiada, uma alucinante comédia de erros super ágil e violenta, é toda ambientada em Salvador e protagonizada por personagens tipicamente locais, como pescadores ilegais (com bombas), PMs, informantes X-9 e traficantes.” – Chico Castro Jr. (Rock Loco)

 

“Uma mistura de Tarantino, pelo uso de flashbacks e situações gráficas (violentas ou não), e a crueza de um Almodóvar” – Edson Amorina Jr. (Ligado em Viagem)

 

“Pense em um romance policial que podia ter sido escrito pelo americano James Ellroy, mas tem o formato de quadrinhos, leva a assinatura de um brasileiro, Marcello Quintanilha, e ainda se passa em Salvador. Trata-se de Tungstênio (Veneta), premiado na França e cuja tensão emocional deixa o leitor exaurido ao final.” – Ubiratan Brasil (O Estado de S. Paulo)

 

“Um autor de graphic novels de primeira classe” – Paul Gravett entrevista Marcello Quintanilha

 

“Acossados, os personagens parecem fugir e perseguir uns aos outros durante todo o tempo. Nenhuma dessas relações é vista através de qualquer filtro moral externo. O que vale em Tungstênio são os acontecimentos e a própria consciência de cada personagem.” – Cristiano Navarro (Le Monde Diplomatique Brasil)

 

“Para além da trama alucinada e dos desenhos belíssimos, chama atenção o domínio do autor para o falar tipicamente soteropolitano. Não chega a ser aquela caricatura tipo Ó Paí, Ó, mas, para quem vive aqui, fica difícil conter o riso ao se deparar com expressões bem do nosso dia a dia, como ‘Repare bem, monstro’. Ou ‘Se suma daqui, seu filho da desgraça’!” – Chico Castro Jr (A Tarde) “Tungstênio trava tanta relação com o Brasil e a Bahia que só alguém que leva esses cenários no seu íntimo pode construi-la.” – Diogo Guedes (Jornal do Commercio)

 

“Marcello Quintanilha e a habilidade de se reinventar a cada HQ” – Entrevista para o Cafeína Zine

 

“Franqueza e atenção para com personagens numa linha de realismo rés-do-chão (ainda que haja um grão de dramatismo e acção mais espectacularizado), numa trama urbana, com geometrias pessoais, e onde os traços de uma consciência social e política se entrevêem no dinamismo narrativo e interpessoal, mas sem ganhar contornos demasiado programáticos” Pedro Moura (LerBD – Portugal)

 

“Tungstênio é grandioso. É uma narrativa envolvente, uma história que no ato da leitura nos faz cair em vertigem. É essa tontura que faz a diferença em toda boa narrativa em quadrinhos.” – Alexandre Linck (Quadrinhos na Sargeta)

 

“São poucos os autores de quadrinhos que imprimem um clima tão abrasileirado nos seus temas quanto o niteroiense Marcello Quintanilha. Isso não o impediu de ser o primeiro brasileiro a conquistar o prêmio na categoria Sélection Polar do prestigiado Festival Internacional de Angoulême, na França” – Audaci Júnior (Jornal da Paraíba)

 

“É o quadrinho brasileiro mais premiado e elogiado pela crítica especializada nos últimos anos” – (UOL)

 

“O autor é o mais importante quadrinista do Brasil e tem recebido elogios de jornais renomados e de outros artistas como o co-criador de ‘V de Vingança’, David Lloyd.” – Marina Gimenez (Zupi)

 

“Tungstênio é o momento em que tudo explode” – O cineasta Heitor Dhalia, em entrevista para Carol Sganzerla (Revista Personnalité)

 

“… o formato de narrativa que não segue a convencional linha do tempo; a linguagem imersiva; riqueza de detalhes em cada quadro e, como não poderia deixar de ser, uma história muito bem tramada.” – Ronaldo Junior (Tartaruga Cósmica)

Avaliação dos Clientes
  • Nenhum comentário foi postado para esse produto, seja o primeiro!