Amores & Arte de Amar

R$44,90

R$31,43

30% OFF
6x de R$5,24 sem juros
Entregas para o CEP:

Meios de envio

  • Itiban Comic Shop Av. Silva Jardim, 845, Curitiba - Atendimento de Segunda à Sexta das 10:00 às 18:00 e Sábados das 10:00 às 17:30
    Grátis
Devolução
Produtos com defeito* , poderão ser devolvidos ou trocados,mediante disponibilidade em até 07 ( sete ) dias úteis.

Sobre o livro:

Em seus poemas didáticos sobre a arte da sedução, da manutenção do amor, do prazer e da infidelidade, Ovídio aborda temas atuais como o ideal de beleza masculino e feminino, o ciúme, a rotina, as melhores posições sexuais, o aborto e os perigos da bebida.

 

Para o poeta latino Ovídio, o amor é uma técnica que, como toda técnica, pode ser ensinada e aprendida. Isso, porém, não é simples: "São variados os corações das mulheres; mil corações, tens de apanhá-los de mil maneiras", ele diz. Essas "mil maneiras" são ensinadas em sua Arte de amar, uma espécie de manual do ofício da sedução, da infidelidade, do engano e da obtenção do máximo prazer sexual, elaborado a partir das experiências vividas pelo poeta e descritas em Amores.

Autoproclamado mestre do amor, Ovídio versa sobre as regras da procura e da escolha da "vítima" (o espaço, a ocasião, as ações e o comportamento apropriados para a conquista), o código de beleza masculino, o desejo da mulher (que acredita ser mais ardente do que o do homem), o ciúme, o domínio da palavra escrita e falada, o poder do vinho como aliado na sedução, o fingimento, a lisonja, as promessas (principalmente as vazias), os homens que devem ser evitados, como presentear, a técnica da carícia e os caminhos do corpo feminino, seguidos da necessidade de concórdia, paciência e alternância entre insistir e ceder.

Seus poemas quase didáticos renderam-lhe fama nos salões de um Império Romano então voltado aos prazeres sensoriais e, ainda hoje, têm notável atualidade.

A edição da Penguin-Companhia das Letras tem tradução e introdução de Carlos Ascenso André, professor de línguas e literaturas clássicas da Faculdade de Letras de Coimbra, e apresentação e notas do inglês Peter Green, escritor, tradutor e jornalista literário.
Rica em detalhes históricos e com todas as polêmicas que cercam a vida do autor, como a sua expulsão de Roma, os escritos perdidos e sua vida pessoal, a introdução de Peter Green, que demorou doze anos para ser escrita, é uma espécie de biografia do poeta, que ajuda o leitor a entender a atualidade destes poemas escritos há cerca de dois mil anos.


"A relação a dois implica uma densa rede de enganos, de traições, de ciladas, de encruzilhadas, onde homem e mulher se divertem nas teias da sedução e do engano mútuos, onde homem e mulher se detêm a aprender e delinear ludicamente táticas de perversão." - Carlos Ascenso André

"A todas as histórias o meu amor é capaz de adaptar-se. Uma idade jovem seduz-me, uma idade mais madura toca-me; aquela por ter mais beleza de corpo, esta por possuir sabedoria. Enfim, as mulheres que podem apreciar-se em toda a cidade de Roma,
a todas elas pode o meu amor abranger." - Trecho de Amores

 
 
Sobre o autor:
 
Públio Ovídio Nasão nasceu em Sulmo (Sulmona), na Itália central, em 43 a.C. Enviado a Roma para frequentar escolas de retóricos famosos, percebeu que a sua vocação era a poesia, não a política, e passou a buscar a companhia dos literatos e a tomar gosto pela inteligente e espirituosa sociedade romana, da qual não tardou a ser um dos membros mais destacados. A sua primeira obra publicada foi Amores, uma coletânea de pequenos poemas de amor.
Seguiram-se as Heroides, cartas em verso supostamente escritas por esposas abandonadas aos antigos amantes, Ars Amatoria, um manual de instruções sobre o amor, Remedia Amoris e Metamorphoses.
Ovídio estava trabalhando em Fasti, um poema acerca do calendário romano, quando, em 8 d.C., o imperador Augusto o deportou para Tomos, à beira do mar Negro, em virtude de um delito desconhecido. Ele continuou escrevendo, particularmente Tristia e Epistulae ex Ponto, e nunca deixou de sentir saudade de Roma.
Morreu no exílio em 17 ou 18 d.C.
 
 
Detalhes da Edição:
 
Autor: Ovídio
Editora: Penguin & Cia das Letras
Páginas: 568
Tradução: Carlos Ascenso André
Comprimento: 20,00 cm
Largura: 14,00 cm
Altura: 3,00 cm
Peso: 0,550 kg
Capa Mole
 
 
 
 
Compre e receba em casa

Entregas em Curitiba - Consulte!